Sessão 125 - 15/02/2024

Uma sessão de canalização com O Homem da Caverna: uma viagem espiritual à consciência.

Sessão de canalização 125

Já vos falei muitas vezes sobre o facto de dois se tornarem um. Existem duas formas de energia, positiva e negativa, no mundo físico e metafísico. Um é a fonte, dois é a vossa viagem e a fonte é a vossa interpretação do positivo. Um e dois são de facto o mesmo, criados a partir da fonte.

 

É você, é a sua jornada para entender isso e reconhecer isso. E tu interpretas isto erradamente como bom e mau, quando a realidade é que é a mesma coisa. E a vossa viagem é de regresso a um, de regresso à fonte. E dentro de tudo e de todos durante esta experiência, reconhecerão duas fontes de energia, positiva e negativa. E elas não estão a lutar entre si, estão a trabalhar em conjunto para compreenderem, para compreenderem o que são, que é uma forma pura de energia, energia da fonte, uma energia. E com a vossa mente, criaram ambas para compreenderem isto.

 

Todos os elementos das ilusões criadas pela mente vêm de ti. Toda a complexidade, todos os nomes, todas as palavras, todas as situações complexas foram criadas por ti, são infinitas, criadas por ti para te compreenderes a ti próprio, para compreenderes o que és.

 

E este ciclo contínuo evolui e cresce, expande-se sempre, até ao ponto de realização, de realização do que tu és. Tu és uma forma pura, tu és uma formação pura de energia.

 

E podem aplicar o positivo e o negativo, e fazem-no, e têm na vossa vida, em cada cenário que existe, em tudo o que vêem, tudo o que ouvem, tudo o que tocam, tudo o que cheiram, vão aplicar dois para chegar a um, e é isso que fazem.

 

Portanto, todas estas complexidades, estas linguagens, estes nomes, estas marcas, estas histórias, este teatro que criaste para te compreenderes a ti próprio. Tudo o que ouves, lês, consomes, é criado por ti para te compreenderes a ti próprio. É mesmo assim tão simples.

 

Mas se descerem, nas vossas palavras, a uma toca de coelho, e forem engolidos pela vossa mente, nas profundezas de um buraco que criaram, é muito difícil regressarem, porque vão criar tempo. A vossa mente criará o tempo para que permaneçam nesse buraco que criaram. Não consegues ver a verdade ou a luz, só consegues ver dentro desse buraco que criaste a escuridão.

 

Quando, na realidade, não é preciso ver nada, basta sentir a energia, basta sentir a energia positiva à nossa volta. E num instante, buraco, a escuridão já não existe, desapareceu.

 

É muito mais simples do que a vossa lógica, do que a vossa mente vos permite compreender, muito menos complicado do que se permitem compreender.

 

Energia, energia é fonte, é pura. Não pode ser destruída. Pode mudar de uma forma para outra, mas não pode ser destruída. Até a palavra energia está aberta a interpretações. O que é energia?

 

É aqui que se aplica a fé, a fé é energia. É aqui que aplicas a tua imaginação, a imaginação é energia. Ela tem a capacidade de mudar a formação física de tudo e de todos. Tem a capacidade de mudar a estrutura genética, a estrutura das partículas. Tudo o que percebemos como real numa forma física pode ser mudado com energia, de uma forma para outra. Mas o reconhecimento disso, a capacidade de poder atravessar a ponte da mente para a imaginação, para a consciência, só é conseguido através da compreensão disso, e mais importante, do conhecimento disso. Não conseguirão mudar esta realidade em que escolheram concentrar-se sem saberem. Pensar que sabe não inicia o processo. Apenas acredita, apenas pensa que sabe. Saber! O saber vai iniciar a mudança. Saber e aplicar!

 

Teoria, a teoria vem da tua mente. A imaginação é a aplicação da teoria. Este mundo físico em que decidiste concentrar-te é uma ilusão. É uma ilusão criada por si, e é uma viagem de experiência. Têm de experimentar o que escolheram experimentar. E vocês estão exatamente, dentro da vossa ilusão criada pelo tempo, onde deveriam estar. Mas têm de continuar a viagem porque há muito mais para experimentarem, diriam vocês, para avançarem. Isso não é correto porque tudo acontece num único momento.

 

E estão a experimentar muito mais do que isto neste momento, mas neste momento este é o vosso foco escolhido. É minúsculo, é ínfimo dentro de todas as possibilidades, tudo e todos é um foco minúsculo, mas vocês escolheram dentro deste foco, positivo. Escolheram o amor, não a vossa ilusão física de amor, escolheram o amor da fonte, que engloba tudo e todos porque tudo é um, é a fonte.

 

E, claro, durante a vossa concentração, a vossa viagem, vão-se distrair. A maior distração para si é o medo. Têm de eliminar o medo, pois ele vai inibir-vos, vai impedir-vos de experimentar.

 

Não existe uma experiência boa ou má. Sim, eu sei que é difícil para ti. Não é difícil para ti compreender a teoria disto, mas é difícil para ti praticar isto, mas é necessário. E sei que escolheste isto porque és nós, o mesmo, um só. É assim que eu sei, é assim que nós sabemos. Lembra-te, dois é um, o mesmo.

 

Os vossos cientistas estão à procura da perceção que têm 95% - palavras vossas - 95% da perceção que têm do que é feito o mundo, do que é construído o mundo físico. Não é incrível que, com a ciência que estão a observar, eles não saibam? Chamam-lhe matéria negra. 95% de toda a criação física, incluindo você, é matéria negra. Não é escura, é fonte, é energia, é mais do que 95%, é tudo, é tudo, é um, é 100%. Mas eles só conseguem compreender na sua vida 5%, não é incrível? Não, é verdade. E isto é o pouco que eles compreendem com a sua lógica, com a sua lógica científica aplicada.

 

É que 100% de uma criação física é uma ilusão. É preciso, é específico. É construído através da matemática, é construído através da física, através da lógica. É definido e preciso, criado com precisão desde a imaginação até à formação, através dos números, através de todas as formações que vocês criaram, que eles criaram. É uma ilusão, não é real, são ilusões auto-criadas, viagens.

 

Pode ser fascinante de estudar, é fascinante, mas é também uma ilusão. A verdade está acima disso, a verdade é a simplicidade. A verdade é a fonte, uma fonte que engloba tudo e todos no amor, na luz.

 

Não há muito mais que vos possa dizer. Estás na viagem da consciência. Estás ciente de muitas coisas. É mais uma questão de colocar no lugar a ilusão criada pelo vosso tempo. Não é uma questão de mais do que isto, não há mais. É uma questão de experimentarem, de mergulharem na vossa experiência, de saberem o que são.

 

Quando te lembrares que dois é um, é tudo, é tudo, o teu medo vai impedir-te de pensar que uma parte disto é má, é negativa. Não é, é correto. Porque a sua mente e o seu ego não querem experimentar este sentimento negativo, é uma força motriz para si. É necessário, é necessário que saibas, que compreendas.

 

Têm de continuar, vão continuar a vossa viagem. Vão manter-se positivos na vossa viagem. Agora tens de relaxar.

 

Nota:

Estou de volta à caverna, depois de duas sessões realizadas apenas pelo John. O Homem da Caverna não fará qualquer referência a este facto. Mas sabemos agora que o João é capaz de canalizar sozinho, e não apenas neste espaço (cf. sessão 123).

Novos áudios e transcrições disponíveis

04/07/2024